Arezzo - Schutz - Alexandre Birman - Anacapri Meus Downloads ( 0 ) Favoritos
Meus Favoritos

    Para configurar "Meus Favoritos" Clique em "Configurar" ou clique no ícone , na barra de ferramentas abaixo do título. Para excluí-la, basta clicar no .

    RSS Barra Barra
    Voltar Diminuir Fonte Aumentar Fonte Imprimir Download E-mail

    Perguntas Frequentes

    As ações da AREZZO&CO



    1. Onde são negociadas as ações da AREZZO&CO?

    As ações da AREZZO&CO são negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo – BM&FBovespa sob o código “ARZZ3”, admitidas à negociação no Novo Mercado, nível mais avançado de práticas diferenciadas de governança corporativa. A cotação das ações da AREZZO&CO pode ser acompanhada no website de Relações com Investidores da companhia (www.arezzoco.com.br) ou ainda no website da Bovespa (www.bovespa.com.br).

    2. Quais são os direitos das ações da AREZZO&CO?

    Todas as ações em negociação da Companhia são ordinárias e conferem aos seus titulares os seguintes direitos:

    • Direito de voto nas Assembleias Gerais da Companhia, sendo que cada ação corresponde a um voto;
    • Direito ao recebimento de dividendos ou outras distribuições feitas aos acionistas da Companhia de forma proporcional às suas respectivas participações no total das ações de emissão da Companhia;
    • Direito ao rateio, em caso de liquidação da Companhia, dos ativos remanescentes após o pagamento de todos os passivos na proporção de suas respectivas participações no total das ações de emissão da AREZZO&CO;
    • Direito a tag along, na hipótese de alienação do controle acionário da Companhia, o adquirente do bloco de controle deverá efetuar oferta pública de aquisição, no prazo de 90 dias após a aquisição do bloco de controle, para a compra de todas as ações em circulação no mercado, a um preço não inferior a 100% do preço pago por ação do bloco de controle.
    • Todos os demais direitos assegurados às ações, nos termos previstos no Regulamento de Listagem do Novo Mercado, no Estatuto Social da Companhia e na Lei das Sociedades por Ações (para mais informações, vide item 1.4 abaixo).

    3. O que é Governança Corporativa e o que significa ser uma companhia do Novo Mercado da BM&FBOVESPA?

    Governança Corporativa é o conjunto de práticas que visam otimizar o desempenho de uma companhia ao proteger todas as partes interessadas, tais como investidores, empregados e credores, facilitando o acesso ao capital. As práticas de Governança Corporativa aplicadas ao mercado de capitais envolvem, principalmente: transparência, equidade de tratamento dos acionistas e prestação de contas, contribuindo para a perpetuidade da companhia.

    O Novo Mercado é um segmento especial do mercado de ações da BM&FBOVESPA, destinado exclusivamente a companhias que atendam a requisitos mínimos e aceitem submeter-se a regras de "Governança Corporativa" diferenciadas. Os itens abaixo resumem os principais pontos que caracterizam o Novo Mercado e são aplicáveis à Companhia:

    • Divisão do capital social exclusivamente em ações ordinárias;
    • Ações que representem no mínimo 25% do capital social da Companhia devem estar em circulação no mercado.
    • A alienação de controle, ainda que por meio de operações sucessivas, deverá ser contratada sob a condição de que o adquirente se obrigue a efetivar oferta pública de aquisição (OPA) das ações dos demais acionistas da Companhia, de forma a lhes assegurar tratamento igualitário àquele dado ao acionista controlador;
    • Conselho de Administração com no mínimo cinco membros, dos quais, no mínimo, 20% deverão ser conselheiros independentes, todos com mandato unificado de, no máximo, dois anos, sendo permitida a reeleição;
    • A divulgação das demonstrações financeiras, acompanhadas do relatório da administração ou comentário sobre o desempenho e do parecer ou relatório de revisão especial dos auditores independentes traduzidas para o inglês passa a ser obrigatória;
    • O calendário de eventos corporativos com os eventos programados para o ano civil seguinte deve ser divulgado até 10 de dezembro de cada ano;
    • A saída do Novo Mercado, bem como o cancelamento de registro como companhia aberta, ficam condicionados à realização de oferta pública de aquisição pelo acionista controlador ou pela Companhia, conforme o caso, das demais ações da Companhia, por seu valor econômico apurado em laudo de avaliação elaborado por instituição ou empresa especializada; e
    • Adesão, pela Companhia, acionistas controladores, demais acionistas da Companhia, administradores e membros do Conselho Fiscal, à Câmara de Arbitragem do Mercado da BM&FBOVESPA.

    4. Como investir em ações?

    Antes de buscar uma Corretora de Valores, sugerimos que o investidor estude o assunto no site da Bovespa. Quanto mais bem informado estiver sobre as condições da empresa que vai investir, sua área de atuação e os riscos do negócio, melhor será o investimento. Para contribuir com o aprendizado dos iniciantes, a Bolsa de Valores de São Paulo elaborou cursos sobre o mercado de ações. Clique nos links abaixo e confira:

    Cursos online e presenciais
    Como investir na bolsa

    Depois disso, o próximo passo é você procurar uma Corretora de Valores, que dispõe de profissionais voltados à análise de mercado, de setores e de companhias, quem pode apoiar as tomadas de decisão sobre a compra e venda de determinadas ações. A negociação de ações pode ser feita também via internet, sendo necessário que o investidor seja cliente de uma Corretora da Bovespa que disponha do sistema Home Broker, o qual permite a negociação de ações via Internet.

    Se ainda quer saber mais acesse o site www.querosersocio.com.br

    5. Como o acionista pode saber sua posição acionária?

    A posição acionária só pode ser informada ao próprio acionista ou à pessoa formalmente autorizada para tal.

    O acionista poderá solicitar o extrato de sua posição acionária em qualquer agência do Banco Itaú (banco depositário das ações da AREZZO&CO), apresentando os documentos descritos abaixo. As informações serão encaminhadas ao acionista, de acordo com o endereço constante no Sistema de Ações do banco custodiante num período de 7 a 12 dias.

    Documentação Pessoa Física: RG, CPF, comprovante de residência (de no máximo 2 meses) e cópia do domicílio bancário (cartão magnético ou folha de cheque da instituição financeira da qual for correntista).

    Caso a posição acionária seja solicitada por procurador, o mesmo deverá comparecer a uma agência especializada em valores mobiliários do Banco Itaú apresentando a procuração autenticada, bem como cópia autenticada dos seguintes documentos: RG, CPF e comprovante de residência (de no máximo 2 meses).

    Nas agências especializadas em valores mobiliários do Banco Itaú, o acionista poderá obter a posição no ato, devendo ser apresentada a mesma documentação acima. Para mais informações, entre em contato diretamente com a central do Banco Itaú para atendimento ao acionista através do INVESTFONE - (11) 5029-7780

    Dividendos



    6. O que são dividendos e juros sobre capital próprio e quando eles são pagos?

    Existem duas formas de rendimentos: dividendos e juros sobre o capital próprio.

    Dividendo é a participação nos lucros de uma companhia (sociedade anônima) distribuída em dinheiro. O valor dos dividendos é proporcional à quantidade de ações possuída e ao lucro obtido pela empresa no exercício financeiro anterior. De acordo com a Lei das Sociedades Anônimas, é assegurado aos acionistas um dividendo mínimo de 25% do lucro líquido apurado em cada exercício desde que haja saldo positivo na conta de lucros / prejuízos acumulados.

    O juro sobre capital próprio (JCP) pode ser distribuído com periodicidade menor que a anual e não depende do desempenho da empresa no período, mas sim das reservas de lucros apresentados nos anos anteriores e que ficaram retidos. O pagamento de JCP reduz a base para pagamento de imposto de renda e contribuição social. Sendo assim, diferentemente dos dividendos, o acionista terá de pagar imposto sobre o capital recebido.

    A Companhia está obrigada pela Lei das Sociedades por Ações e pelo Estatuto Social a realizar Assembleia Geral Ordinária nos quatro meses seguintes ao encerramento de cada exercício social na qual os acionistas terão que deliberar sobre a distribuição de dividendo anual. O pagamento de dividendos anuais toma por base as demonstrações financeiras auditadas, referentes ao exercício social imediatamente anterior. Nos termos da Lei das Sociedades por Ações, o dividendo anual deve ser pago no prazo de 60 dias a contar de sua declaração, a menos que a deliberação de acionistas estabeleça outra data de pagamento que, em qualquer hipótese, deverá ocorrer antes do encerramento do exercício social em que o dividendo tenha sido declarado.

    7. Como o acionista poderá manter-se informado quanto aos seus direitos e pagamento de proventos?

    As ações da AREZZO&CO estão registradas junto ao Banco Itaú S.A., banco depositário das ações escriturais. É importante que os acionistas mantenham atualizados seus dados cadastrais junto ao Banco Itaú, a fim de garantir a plenitude do exercício dos seus direitos, recebendo assim extratos de saldo de posição acionária, as alterações ocorridas na posição, extratos de pagamentos de dividendos e/ou juros sobre capital próprio e informes de declaração de imposto de renda.

    O pagamento dos proventos deliberados é feito pelo Banco Itaú por transferência, quando o acionista for correntista e via DOC quando o acionista não for correntista do Banco Itaú. Em caso de DOC o acionista terá acesso ao rendimento num prazo de aproximadamente 2 dias a contar da data em que foram pagos. É importante que o acionista mantenha seus dados de conta corrente atualizados no Banco Itaú. Caso os investidores não possuam dados bancários, os proventos ficam à disposição a partir da data de início de pagamento estipulada pela empresa, devendo o investidor procurar uma agência especializada do Banco Itaú para recebimento, acompanhado dos documentos de identificação necessários.

    Os rendimentos ficam à disposição do acionista, pelo prazo de 3 (três) anos, a partir da data do início do pagamento. Ao final desse prazo, os dividendos prescrevem e os valores são transferidos a favor da empresa.

    Para mais informações: INVESTFONE (ITAÚ S.A.) - (11) 5029-7780.

    Clique aqui para conhecer a Política de Distribuição de Proventos

    A AREZZO&CO



    8. Como é a estrutura societária da AREZZO&CO?

    Em 02 de fevereiro de 2011, a AREZZO&CO completou uma oferta de 26.470.589 ações ordinárias (primária de 10.294.118 e secundária de 16.176.471) captando R$ 502,9 milhões (primária de R$ 195,5 milhões e secundária de R$ 307,4 milhões) a um preço de R$ 19,00 por ação. Após a oferta, o grupo de controladores passou a deter 53,6% das ações ordinárias da empresa.

    Saiba mais: Composição Acionária

    9. Como e onde a AREZZO&CO divulga suas informações?

    Os fatos relevantes, divulgação de resultados e demais comunicados ao mercado da AREZZO&CO são divulgados simultaneamente junto a CVM e Bovespa e no website de relações com investidores da Companhia (http://www.arezzoco.com.br). As informações também podem ser recebidas via correio eletrônico. Para se efetuar seu cadastro clique aqui.

    As demonstrações financeiras completas são publicadas anualmente nos jornais Diário Oficial de Minas Gerais (MG) e Jornal Hoje em Dia (MG). As demonstrações financeiras trimestrais, press releases, apresentações, fatos relevantes e avisos aos acionistas também estão disponíveis no website de relações com investidores da AREZZO&CO (http://www.arezzoco.com.br). Outras informações sobre a Companhia também podem ser obtidas nos sites da Bolsa de Valores de São Paulo (www.bmfbovespa.com.br) e da Comissão de Valores Mobiliários (www.cvm.gov.br).

    10. Como contatar a área de Relações com investidores da AREZZO&CO?

    AREZZO&CO
    R. Gomes de Carvalho, 1.507, 16º andar
    Vila Olímpia – São Paulo – SP – CEP: 04547-005
    Telefone: (55 11) 2132-4300
    E-mail: ri@arezzoco.com.br

    O Negócio da AREZZO&CO



    11. Quais são as marcas da Companhia?

    O grupo AREZZO&CO tem uma plataforma de quatro importantes marcas: AREZZO, SCHUTZ, ALEXANDRE BIRMAN e ANACAPRI. Sua linha de produtos destaca-se pela constante inovação, design, conforto e excelente relação custo-benefício.

    A AREZZO, principal marca do grupo, representa cerca de 70% das vendas consolidadas. Com um posicionamento mais eclético e moderno, abrange um publico alvo mais amplo, atendendo mulheres de 16 a 60 anos.

    A SCHUTZ, responde por 27% das vendas da Companhia, é uma marca mais ousada e provocativa, atendendo um público alvo um pouco mais jovem, que varia entre mulheres de 18 a 40 anos.

    A ALEXANDRE BIRMAN oferece seus produtos a um público mais exclusivo, trazendo conceitos de luxo, design diferenciado e qualidade. Com ticket médio bastante superior às outras marcas do Grupo, representa pouco mais de 1% das vendas consolidadas.

    A ANACAPRI oferece uma moda mais casual, com produtos confortáveis, coloridos e sem saltos, atendendo clientes de 20 a 60 anos. A marca responde por aproximadamente 1% das vendas do Grupo.

    12. Como funciona o processo de desenvolvimento de produtos?

    A AREZZO&CO conta com uma equipe muito experiente de Pesquisa & Desenvolvimento, que busca focar na antecipação das tendências, ajustando-se às necessidades dos clientes e levando em consideração a estrutura de custo de cada produto. A equipe busca inspiração em viagens, participação nas principais feiras internacionais, pesquisas in-loco, editoriais de revistas e sites de informação de moda. O P&D da Companhia desenvolve, em conjunto com a fábrica interna de amostras, cerca de 1.500 pares por coleção, sendo que 500 destes são lançados no showroom, e por volta de 430 modelos são finalmente enviados para produção. Um diferencial da Companhia é o desenvolvimento de 7 a 9 coleções por ano, minimizando o risco de erro de coleção e ajudando a fidelizar e atrair novas clientes, uma vez que mantém as lojas constantemente com novidades e sempre atualizadas aos mais recentes conceitos de moda.

    13. Como é o processo produtivo da Arezzo&Co e quais suas vantagens?

    O processo produtivo da Companhia é flexível, combinando outsourcing e fabricação própria, principalmente na região do Vale dos Sinos no Rio Grande do Sul. As vantagens envolvidas nesse processo se caracterizam por 3 variáveis:

    i) Especialização: Existem fornecedores 100% focados em um determinado tipo de produto, como botas, por exemplo. Esta estrutura de produção sempre terá vantagem de custos versus uma fábrica não especializada. Por outro lado as fábricas especializadas têm dois desafios: (i) a quantidade mínima de pares por modelo é bastante alta e (ii) tem flexibilidadelimitada para ajustar sua produção à novas tendências de moda ou clima (verão-sandálias versus inverno-botas).

    ii) Volume: Cada modelo que fazemos tem um número restrito de pares produzidos, especialmente alguns pares da marcas Schutz, que são feitos em edições bastante limitadas. Dessa forma, fábricas não-especializadas, como a nossa, conseguem ser mais eficientes nesse tipo de produção.

    iii) Utilização de capacidade: O cluster brasileiro produz doze meses por ano, pois atende clientes em todo Brasil, além de diversos outros países no hemisfério sul e norte. O ciclo de coleção da Arezzo&Co exige grandes produções nos meses de setembro e outubro, por exemplo, e quase nenhuma produção nos meses de dezembro e janeiro. Desta forma a diluição de custos fixos de uma fábrica terceirizada é muitas vezes mais eficiente do que uma empresa 100% verticalizada.

    14. Como é feita a distribuição dos produtos da Companhia?

    A distribuição dos produtos é feita através de três canais principais: lojas próprias, franquias e pontos de venda multimarca. O principal canal de distribuição da AREZZO&CO, respondendo por cerca de 50% das vendas domésticas, são as franquias, cujas principais vantagens são a baixa necessidade de emprego de capital, capilaridade e estabelecimento de fortes parcerias locais. Os pontos de venda multimarca respondem por aproximadamente 26% das vendas domésticas, proporcionando acesso a diversos pontos de venda onde não justificaria o investimento na abertura de novas lojas monomarca. As lojas próprias representam aproximadamente 15% das vendas domésticas e reforçam a visibilidade e a identidade da marca, proporcionando um maior contato com o consumidor final, importante fator para o conhecimento do melhor mix de produtos e definição dos preços finais. Internacionalmente, os produtos das marcas são comercializados também em franquias, lojas multimarcas e lojas de departamento.
    Links Rápidos
    ir para o topo
    IBOVESPA - IBRX - IGC - NOVO MERCADO - Quer ser sócio